A RELAÇÃO ENTRE DISFUNÇÃO UTERINA E DOR LOMBAR
caso clinico

CASO CLÍNICO

caso clinico

 

Paciente 38 anos, mulher, queixa: dor Sacroilíaca com irradiação para perna esquerda há 5 anos. Relata que os sintomas aumentam no período menstrual. Relata que já “travou” a coluna por 5 vezes, a ponto de não conseguir se movimentar. Manobra de valsalva positiva.

Exame de Ultrassom descreve lesão de ligamento útero sacral e líquido no saco de Douglas. Ressonância pélvica foi verificada endometriose leve.

Tratamento médico – Reposição hormonal.

Antecedentes e outros achados:

  • Cirurgia de cesárea há 5 anos;
  • Constipação intestinal;
  • Irritabilidade;
  • Dor a palpação ligamento redondo;
  • Dor a palpação borda lateral do sacro e ligamento sacrotuberal Esquerdo;
  • Espasmo de quadrado lombar;
  • Tensão ligamentar inguinal Esquerda;
  • Teste de Slump positivo.

TRATAMENTO OSTEOPÁTICO

– Liberação rim e  veia renal E;

– Liberação de Canal inguinal;

– Liberação de Ligamento redondo;

– Liberação da Fascia Sacroretogenitovesicopúbica;

– Liberação de Ligamento uterossacral;

– Liberação de Nervo genitofemoral e nervo pudendo.

EVOLUÇÃO DA PACIENTE:

Em apenas quatro sessões de atendimento de Osteopatia a dor relatada que era de 10 passou para 4 e foi observada melhora da mobilidade coluna lombar.

Paciente relatou que durante seu período de ovulação os sintomas lombares diminuíram consideravelmente e que seu intestino passou a funcionar com mais regularidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *