Artigos
14 de agosto de 2017

CASO CLÍNICO

Paciente T.F.S., 25 anos, sexo feminino. Queixas: – Dor lombar persistente; – Dor eventual em cicatriz cirúrgica cesárea. Antecedente: Histórico de cirurgia cesárea há aproximadamente quatro […]
24 de julho de 2017
osteopatia

Guideline da American Osteopathic Association (AOA) para Tratamento Manipulativo Osteopático para Pacientes com Dor Lombar

O Tratamento Manipulativo Osteopático (TMO ou OMT, sigla em inglês) é uma modalidade comumente utilizada por osteopatas para tratamento de doenças musculoesqueléticas, incluindo aquelas que causam […]
19 de julho de 2017
blog 19

CASO CLÍNICO

Mulher – 49 anos Queixa: Dor Cervical, Torácica e irradiação para os ombros. Histórico: Procurou o serviço de Osteopatia com queixas de dor em queimação e […]
23 de junho de 2017
23

Manipulação em alta velocidade/baixa amplitude e desempenho atlético: uma revisão sistemática

Introdução: O elevado nível de exigência no meio esportivo tem incentivado a busca por estratégias para aumentar o rendimento. Nesse contexto, a terapia manual através da […]
19 de maio de 2017
IMG_9179

POLICIAIS DA ACADEMIA DA POLÍCIA MILITAR DE NATAL RECEBEM ATENDIMENTO DE OSTEOPATIA

No último dia 31 de março a Associação Brasileira de Fisioterapia Manipulativa (ABRAFIM), com apoio da Qualy Cursos, realizou um mutirão de atendimentos de Osteopatia em policiais da Academia de Polícia Militar de Natal. A Osteopatia é uma especialidade da Fisioterapia que atua principalmente em sintomas musculoesqueléticos, como dores na coluna, ombros, joelhos, entre outras. Criada nos Estados Unidos há mais e 100 anos é recomendada pela Organização Mundial de Saúde e recentemente foi incluída pelo SUS na política nacional de práticas integrativas. Este projeto foi inicialmente proposto pela Sargento Daniela Serpa, Fisioterapeuta e estudante de Osteopatia, e organizado pela Fisioterapeuta Janaína Márcia, organizadora dos cursos de Osteopatia em Natal, juntamente com a EBRAFIM. Nesta atividade foram atendidos cerca de 30 pacientes, entre policiais e bombeiros da ativa e aposentados. Um ponto de destaque deste trabalho foi que além dos atendimentos, foram desenvolvidos relatórios com diagnóstico osteopático para cada paciente e encaminhado a responsável do serviço de Fisioterapia da Academia, para continuidade dos atendimentos no futuro. Esta iniciativa faz parte das propostas de divulgação nacional dos serviços de Fisioterapia da ABRAFIM e deverá ser realizada novamente na própria academia de polícia e em outros órgãos públicos de Natal. Outras Instituições interessadas no serviço deverão entrar em contato com secretaria@abrafim.com.br [1], para verificar a possibilidade de agendamento.